«

»

Jul
13

Galeria do Rock comemora o Dia do Rock com shows

11 e 12/07/2009 – São Paulo – Galeria do Rock

Sábado e domingo, dias 11 e 12 de julho, foram dias de festa na Galeria do Rock. Antecipando a comemoração do Dia Mundial do Rock, comemorado no dia 13 de julho, o Instituto Cultural Galeria do Rock, com o apoio da Associação Cultural Dynamite, promoveu eventos com shows, moda rock, móbiles e escultura.

No sábado apresentaram-se três bandas: Izi, Mr.Clown e Iluvines. O Izi traz um pop rock, bem eficiente e honesto. O destaque do quarteto  é a vocalista Anna Flávia, que tem boa presença de palco e voz marcante. Além de músicas próprias, fizeram um cover para “Beat It”, do Michael Jackson, que saiu bem legal.

Logo após, vieram os mineiros do Mr. Clown, que tocaram um hardcore melódico sem inovações, mais de forma competente.

Depois disso, todo mundo desceu para o segundo andar da galeria para conferir um desfile de moda rock. Foi um sucesso, pois, além de as roupas serem bonitas, as modelos eram ainda mais. Deleite para os barbados de plantão.

Depois do desfile, voltamos todos para o quinto andar para assistir a banda de gothic metal Iluvenis, que fez o melhor show da tarde. Formado por cinco belas e talentosas garotas, o Iluvenis apresentou um repertório somente de covers de artistas como Type O Negative, com destaque para “Sweet Dreams”, do Eurythmics, mas na versão do Mariliyn Manson. O visual gótico das meninas também fez a diferença. A banda já deveria ter material próprio. Tocar covers pode ser até legal, mas quando se trata de gente com talento, como é o caso do Iluvenis, podemos considerar como um desperdício. Conversando com a ótima baixista Tama, fiquei sabendo que elas estão produzindo material próprio. Preparem-se, pois vem surpresa boa por aí!

No domingo, confesso que fiquei um pouco preocupado, pois o mau tempo de sábado prejudicou um pouco a vinda de público. No domingo, o tempo estava igual ao de sábado, mas prevaleceu uma máxima: não existe tempo ruim para o rock! Mesmo com o tempo ameaçando chuva, a galera compareceu em peso. Infelizmente, e por motivo de segurança, muita gente não conseguiu entrar no show. A primeira banda a se apresentar foi o Granada, que apresentou um hardcore melódico com letras calcadas em relacionamento. A banda mostrou que tem uma boa estrutura e que conta com um bom número de fãs.

Depois do show do Granada, já se via um bom número de roqueiros e principalmente headbangers, prontos para o que viria em seguida: Baranga. A banda paulistana, formada por Xande (guitarra e vocais), Deca (guitarra), Soneca (baixo) e Paulão (bateria), entrou quebrando tudo, mostrando seu hard rock sujo, pesado. Se o Granada falou sobre amor, o Baranga falou sobre mulheres, bebedeira e carros, no melhor estilo AC/DC. A performance do quarteto contagiou a galera presente, que adorou músicas como “Pirata do Tietê”, e, como não poderia deixar de ser, “Whinsky do Diabo”. Mais uma apresentação cheia de energia do Baranga, só pra variar.

Em seguida, veio a maior banda de hard rock do Brasil: Golpe de Estado. A banda já pegou um bom público e detonou sucessos como “Sanguessugas”, “Undreground” e “Velha Mistura”, fechando com o hino “Noite de Balada”. Paulo Zinner (bateria), Nelson Brito (baixo), Kiko Muller (vocais) e o mestre Helcio Aguirra (guitarra) provam que são como vinho: quanto mais velhos, melhor!

Pena que depois do show do Golpe a maior parte da galera foi embora e perdeu o ótimo show do Zanefate, que fechou a tarde misturando reggae com outras tendências.

Ainda na galeria rolou uma exposição de três esculturas, homenageando o mestre Raul Seixas, Elvis Presley e Michael Jackson, e uma exposição de fotos montadas em móbile, mostrando astros do rock nacional e internacional. Quem foi, curtiu muito e saiu com gosto de quero mais.

Texto: Marcelo Teixeira
Fotos: AS Neto

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>